Jesus Cristo alerta sobre a falsa Missa.png
f2cf89fb778409ca598407ded9333cb1-divisor-floral-desenhado-m--o-encaracolado-by-vexels.png

“Os advirto. Os discípulos que não são do Meu Evangelho estão trabalhando duro para refazê-lo segundo as suas ideias e sob a influência do inimigo das almas UMA MISSA QUE CONTERÁ PALAVRAS QUE ME SÃO ODIOSAS.”

Palavras de Nosso Senhor Jesus a Marie Julie Jahenny

SOBRE A NOVA MISSA

linea-decorativa-png-3.png

Você encontrará neste artigo:

pelo Rev. Donald J. Sanborn

pelo Novus Ordo Watch

Leia também:

 

O Problema da Missa Nova

 

de "Vaticano II, o Papa e a Missa"

pelo Rev. Donald J. Sanborn.

 

  • Quais são os problemas da Nova Missa e das mudanças litúrgicas que foram promulgadas desde a exaltação do Vaticano II?

 

As modificações litúrgicas do Vaticano II refletem os erros doutrinários que acabei de mencionar. A nova liturgia é uma liturgia ecumênica e procura apagar todas as doutrinas que são claramente católicas e desviar a liturgia católica em uma forma de culto que não seria ofensiva aos protestantes. É centrado no homem e é despojado de todo simbolismo sobrenatural. A Ordo Missae de Paulo VI introduziu uma má disciplina litúrgica, porque:

 

  1. Contém uma definição herética de Missa;

  2. Foi composta com o propósito expresso para estabelecer uma liturgia ecumênica, agradável para os protestantes, despojada das verdades católicas sobre o Sacerdócio, o Santo Sacrifício da Missa e a presença real de Cristo na Sagrada Eucaristia;

  3. Foi escrita com a ajuda e participação de seis pastores protestantes, que mostram o espírito herético em que ele estava projetada e formulada;

  4. Seus autores têm sistematicamente removido de suas orações e doutrinas as lições que seriam ofensivas para os hereges;

  5. Ela ensina, tanto por suas omissões, por seu simbolismo e suas expressões, heresias e erros relativos ao sacerdócio, o Santo Sacrifício da Missa e a presença real de Cristo na Sagrada Eucaristia. Além disso, provavelmente não é válida devido a um falta de intenção que é provocada naquele que a celebra, e devido a uma alteração blasfema da palavra de Cristo na fórmula de Consagração, falada em língua vernacular.

* * *

A Santa Missa Católica:

Como a Igreja do Vaticano II transformou o Augusto Sacrifício do Altar em uma “Feliz Refeição” litúrgica?

 

Fonte: novusordowatch.org

 

 

Em nenhum lugar a natureza apóstata da religião do Vaticano II é mais evidente do que no que ela fez ao Santo Sacrifício da Missa, que é o culto verdadeiro e perfeito, o único per se aceitável à Santíssima Trindade. Tomos grossos poderiam ser – e foram – escritos sobre as mudanças litúrgicas perpetradas pela Seita Vaticano II, e certamente está além do escopo desta página abordar todos eles. Em vez disso, nesta página apresentaremos uma visão geral do que mudou e, em seguida, indicaremos recursos que fornecem mais detalhes.

Comparação direta:

 

Tradicional Missa em Latim dos Séculos vs, Missa Nova do “Papa” Paulo VI (1969)

Como ato central do culto católico, as ações litúrgicas, os gestos e as orações da Santa Missa refletem a Fé Católica. Em todos os seus detalhes, a Missa Católica reflete o que os católicos acreditam, e vice-versa: O que os católicos acreditam é refletido na Santa Missa. Portanto, se alguém mudar substancialmente as ações litúrgicas ou orações da Santa Missa, isso seria necessariamente mudar ou impactar a crença dos católicos. Um ditado católico comum é que a lei da oração é a lei da crença: lex orandi, lex credendi. Portanto, sempre que no passado foram feitas mudanças na Missa Católica, essas mudanças foram pequenas e nunca substanciais, e a ortodoxia completa sempre foi garantida para que os fiéis fossem sempre nutridos da pura e sã doutrina neste principal ato de culto à Santíssima Trindade.

De fato, a Igreja Católica ensina claramente que ela é infalível e imaculada na promulgação de seus ritos sacramentais e leis sagradas impostas a todos. Não é possível para a Igreja Católica promulgar um rito sacramental que seja intrinsecamente inválido, ímpio, mau ou prejudicial às almas. De fato, o Concílio de Trento sob o Papa Pio IV lança um anátema (“seja excomungado”) a quem ousar sugerir que os ritos sacramentais da Igreja são um incentivo à impiedade:

"Se alguém disser que as cerimônias, vestimentas e sinais exteriores que a Igreja Católica usa na celebração das missas são incentivos à impiedade, em vez de ofícios de piedade; que ele seja anátema."- (Concílio de Trento, Sessão 22, Canon 7 )

Da mesma forma, o Papa Pio XII ensinou o seguinte:

"Certamente a Mãe amorosa é imaculada nos Sacramentos, pelos quais dá à luz e nutre seus filhos; na fé que ela sempre conservou inviolada; em suas leis sagradas impostas a todos; nos conselhos evangélicos que ela recomenda; naqueles dons celestiais e graças extraordinárias por meio das quais, com inesgotável fecundidade, gera hostes de mártires, virgens e confessores." (Papa Pio XII, Encíclica Mystici Corporis Christi , n. 66)

Há muitos outros exemplos deste tipo, mas estes bastam para deixar claro que os ritos sacramentais da Igreja Católica não têm mácula e são por si próprios conducentes à salvação das almas. Isso não deveria surpreender, visto que o próprio Senhor Jesus Cristo estabeleceu a Igreja Católica para a salvação das almas e prometeu que as portas do inferno nunca prevaleceriam contra ela. Se esta Igreja pudesse promulgar ritos sacramentais prejudiciais às almas e até inválidos, as portas do inferno definitivamente teriam prevalecido, e a Igreja seria inútil, mais que isso perigosa!

Como todos os católicos praticantes assistem à Santa Missa pelo menos uma vez por semana (aos domingos), na medida do possível, é claro que a Fé lhes é ensinada principalmente e mais frequentemente especificamente no rito litúrgico da Santa Missa. É lógico, portanto, que para mudar a fé dos católicos, para mudar o que eles acreditam e como eles acreditam, era necessário que os inimigos que se infiltrassem na Santa Madre Igreja, mudassem os ritos litúrgicos e as orações da Santa Missa.

A tomada modernista do Vaticano em 1958 nunca poderia ter sido bem sucedida se eles tivessem apenas mudado as crenças no papel. A maioria dos católicos não estão familiarizados com as encíclicas papais (que se dirigem aos clérigos, de qualquer maneira, e não aos leigos), nem lêem os documentos conciliares; mas todos os católicos praticantes assistem à Santa Missa pelo menos uma vez por semana. Assim como a revolução secular-sexual da década de 1960 foi transportada para todos os lares através da música rock no rádio e,  principalmente, produziu seus maus frutos em abundância, de modo que a Nova Fé dos Modernistas não poderia se espalhar em todos os corações e almas católicos, exceto impondo aos fiéis uma “Nova Missa” que não seria mais uma expressão da pura Fé Católica dos tempos, mas da venenosa nova religião modernista que começou a ser introduzida e sancionada por João XXIII e seus sucessores, especialmente Paulo VI .

Curiosamente, algo muito semelhante ocorreu quando os hereges anglicanos romperam com Roma no século XVI. Eles mudaram a missa e os sacramentos para expressar a nova fé que estavam pregando. Em seu magistral documento declarando a invalidade do “sacerdócio” e das “Missas” anglicanos, o Papa Leão XIII destacou o que poderia muito bem ser dito dos revolucionários modernistas da década de 1960:

Conscientes da necessária conexão entre fé e culto, entre “a lei de crer e a lei de orar” [ lex orandi, lex credendi ], sob o pretexto de retornar à forma primitiva, eles corromperam a Ordem Litúrgica de muitas maneiras para se adequar aos erros dos reformadores [protestantes]. Por isso, em todo o Ordinal não só não há menção clara ao sacrifício, à consagração, ao sacerdócio  (sacerdotium) , e ao poder de consagrar e oferecer sacrifícios, mas, como acabamos de dizer, todos os vestígios dessas coisas que estavam em tais orações do rito católico que não haviam sido totalmente rejeitadas, foi deliberadamente removida e eliminada. (Papa Leão XIII, Constituição Apostólica Apostolicae Curae , n. 30)

Observe como o Papa Leão enfatiza a conexão entre fé e adoração – é essencial! O infame fundador do protestantismo, Martinho Lutero, disse uma vez: “ Tolle Missam, tolle Ecclesiam ”“Se você tira a Missa, tira a Igreja”. Ele estava certo nesse ponto, em certo sentido. Observe também que Leão XIII diz que os anglicanos fizeram mudanças na Missa “sob o pretexto de retornar à forma primitiva”, que é  precisamente  o que Paulo VI e seus companheiros afirmavam estar fazendo ao introduzir a Nova Missa, e que é precisamente o que O Papa Pio XII havia condenado em 1947 como “antiquarianismo”.

Em uma nota lateral: provavelmente não é insignificante que a Nova Missa foi promulgada em 3 de abril de 1969, que não era apenas Quinta-feira Santa, mas também o primeiro dia da Páscoa judaica (lembre-se que Cristo estabeleceu Seu  verdadeiro  Sacrifício da Missa na mesma época em que os judeus celebravam a Páscoa, em 33 d.C.). Naquele dia fatídico, o impostor papal Paulo VI introduziu o que ele alegou ser simplesmente uma “reforma” da missa católica baseada em “fontes litúrgicas mais antigas” (ver Paulo VI,  Missale Romanum). Ele a chamou de “nova ordem da Missa” ou, no original latino, “novus Ordo Missae”. Essa “Nova Ordem da Missa”, um termo talvez mais carregado de significado do que ele então imaginava, gradualmente passou a ser conhecido como “Missa Novus Ordo”, ou simplesmente a “Nova Missa”. O termo “Novus Ordo” (nova ordem) desde então passou a ser usado para descrever não apenas o culto litúrgico da Seita Vaticano II, mas também toda a nova religião que esta Nova Missa expressa. Portanto, usamos “Novus Ordo” como adjetivo para nos referirmos a toda a religião neo-modernista que foi iniciada por João XXIII, manifestada abertamente no Vaticano II, que encontrou sua expressão perfeita na Nova Missa e continua a mascarar-se como catolicismo até hoje.

Abaixo você encontrará mais algumas informações sobre a verdadeira Missa Católica, contrastada em palavras e imagens com a nova Novus Ordo “Missa” de Paulo VI e a nova religião da Igreja Novus Ordo.

Veja por si mesmo:

 

A Verdadeira Missa vs. a Nova Missa

corpus-christi-high-mass-e1431032273395.jpg

Image Credit: stmichaels.org / fair use

Acima você vê uma foto da Missa Católica Tradicional (clique na foto para ampliá-la). Um observador objetivo o descreveria como misterioso, glorioso, reverente, inspirador e santo, elevando a mente e a alma para o Céu. É de outro mundo e é claramente dirigido do homem para o Deus transcendente, a Santíssima Trindade.

As imagens que se seguem são representações bastante típicas da Missa Novus Ordo. Elas não são de forma alguma “incomuns” ou “extremas”, mas bastante convencional. Reverência, mistério, piedade e devoção estão visivelmente ausentes. A Missa Nova apresenta não um Sacrifício todo santo oferecido a um Deus Trino transcendente, mas uma refeição compartilhada por uma comunidade fechada em si mesma e celebrando a si mesma. A “celebração” é banal, trivial e maçante, e por si só não pode atrair devoção ou vocações ao santo sacerdócio, que foi despojado de toda dignidade e de tudo o que o tornava especial, tendo o sacerdote sido reduzido, em essência, para um assistente social glorificado que não tem permissão para se casar (não exatamente uma vocação animadora para qualquer menino ou jovem sadio e sensato).

novus ordo 3.jpg
novus ordo 2.jpg
novus ordo 1.jpg

image credit: unknown sources / fair use

É claro que uma Nova Missa também precisa de um Novo Sacerdócio, e com ambos surgiram novos prédios de igrejas, ou seja, casas de culto que, da mesma forma, não representavam mais a Fé Católica, mas refletem a Nova Religião, os novos ensinamentos da Igreja Modernista, que estão em manifesta contradição com o verdadeiro catolicismo (o próprio fato de que tudo teve que ser mudado depois do Vaticano II para estar em harmonia com a Nova Religião e seu novo “evangelho do homem hippie” é prova suficiente de que a contradição com a Fé Católica é real e não apenas aparente).

Assim, com a chegada da religião Novus Ordo, surgiram também novas igrejas, algumas delas já na década de 1950, com a aprovação do bispo local (Modernista-oculto). Geralmente, os edifícios da igreja Novus Ordo são caracterizados (assim como sua nova fé e suas novas liturgias) por parecerem banais, estéreis, estáticas e totalmente diferentes das igrejas católicas tradicionais, cuja própria arquitetura ajuda a elevar as almas ao céu e permitir-lhes orar e pensar nas coisas celestiais, de acordo com a Sagrada Escritura: “Pensai nas coisas que são de cima, não nas que são da terra” (Colossenses 3:2). Aqui está um exemplo claro que mostra o forte contraste que existe entre as duas religiões, conforme expresso em suas respectivas arquiteturas:

Novus Ordo.png

As igrejas católicas tradicionais são casas de Deus, porque Cristo reside nelas no Tabernáculo sob a aparência de pão. As igrejas Novus Ordo, ao contrário, nada mais são do que espaços de reunião nos quais a “comunidade” vem para “compartilhar uma refeição” e celebrar a si mesma (daí também o padre já não está de frente para Deus no Tabernáculo, mas agora está de frente para o povo, assim como os ministros protestantes fazem). Normalmente, as igrejas Novus Ordo parecem tão ruins que podem ser confundidas com bibliotecas, centros comunitários, prédios médicos, igrejas protestantes ou a delegacia de polícia local. E muitas vezes, as igrejas Novus Ordo são absolutamente horríveis e feias, como você pode ver em mais alguns exemplos abaixo.

Os defensores da religião Novus Ordo e suas novas doutrinas e igrejas, muitas vezes passam por todos os tipos de pontos minuciosos sobre como realmente nenhuma mudança substancial ocorreu e tudo é ortodoxo o suficiente para não violar o dogma e a piedade católicos. Esse absurdo é melhor combatido aderindo aos fatos visíveis do que acontece e do que se acredita na Terra Novus Ordo. A prova está na experiência direta: temos uma nova religião em nossas mãos, novas igrejas, novas doutrinas, um novo sacerdócio; e tudo isso está intrinsecamente ligado ao desaparecimento quase completo do verdadeiro catolicismo da face da terra. Deve ser lógico que tais ocorrências não são coincidência - uma nova religião não é imposta por acaso. Assim como este mundo não poderia ter sido o resultado do acaso ou de ocorrências aleatórias entre partículas, também esta nova religião com toda a sua heresia, impiedade e maldade, tão habilmente disseminada por todo o mundo e injetada nas almas dos católicos inocentes, também exige ter sido realizada por meio de um plano mestre para derrotar a Igreja Católica e estabelecer uma religião que serve ao homem, não a Deus.

Alguns exemplos dos edifícios da nova igreja:

ed 1.png

image credit: Thomas Ledl (CC BY-SA 3.0 AT)

Esta primeira foto retrata o que os modernistas chamam de “Igreja da Santíssima Trindade” em Viena, Áustria, um país que costumava ser muito católico e ainda tem muitas igrejas católicas lindas. Esta igreja foi projetada pelo modernista  Fritz Wotruba  (m. 1975), um homem notório por criar “arte” bizarra, incluindo esculturas de nus. (...) Esta “igreja” Wotruba foi construída e aprovada pelo infame modernista, “Cardeal” Franz König (falecido em 2004), um homem nomeado “cardeal” por João XXIII em 1958, apenas algumas semanas após a morte do Papa Pio XII.

ed 2.jpg

image credit: unknown sources / fair use

O que essa próxima foto mostra não é uma usina de incineração em Detroit, mas a  “catedral” Novus Ordo em Liverpool, Inglaterra, supostamente para homenagear Cristo Rei. Exemplos como este podem ser multiplicados ad nauseam, e você provavelmente já viu igrejas horríveis ou de aparência estranha semelhantes.

Apesar da horrenda feiúra dos edifícios mostrados acima, ainda há uma igreja Novus Ordo que supera todos eles: a chamada Nevigeser Wallfahrtsdom , ou “Igreja Maria Rainha da Paz”, oficialmente uma  Wallfahrtskirche  (“igreja de peregrinação” [!]), localizada em Velbert-Neviges, Alemanha. Aqui estão duas fotos desta catástrofe:

ed3.jpg
ed4.png

image credit: seier+seier (CC BY 2.0)

Então… você se atreve a  olhar por dentro?

Esta, senhoras e senhores, é a face da Nova Igreja, a Religião Novus Ordo oficialmente presente no Vaticano de hoje. Se você acha isso ofensivo e ímpio, é porque é exatamente isso. E se isso ofende os seres humanos, quanto mais deve ofender o próprio Deus?

A Nova Religião tem uma face diferente da Verdadeira Religião Católica. Os prédios feios, as estranhas “Missas” e outras ações litúrgicas são apenas o sinal externo de sua teologia nova, feia e ofensiva.

Pesquise no Site:

alfonso_liguori_2.jpg

"O Diabo sempre tentou, por meio dos hereges, privar o mundo da Missa, tornando-os precursores do Anticristo, que antes de tudo, vai tentar abolir e irá abolir o Santo Sacrifício da Missa, como um castigo pelos pecados dos homens, de acordo com a predição de Daniel, 'E foi-lhe dada força contra o contínuo sacrifício.'"

(Santo AFONSO DE LIGÓRIO, La Messa e l’Officio strapazzati, Nápoles, 1760; cf. tb.)

statue-7.jpg

 Entre os gritos

"Tudo está perdido"

e "Tudo está salvo" 

haverá quase nenhum intervalo.

Abade Souffrant  

Contate-nos

Obrigado pelo envio!

Redes Sociais

  • Instagram
  • Facebook
  • YouTube
As Sete Trombetas.png

Eis que venho em breve! Felizes aqueles que põem em prática as palavras da profecia deste livro.

Apocalipse 22, 7

linea-decorativa-png-3.png
linea-decorativa-png-3.png

O SANTO ROSÁRIO

Santo_Rosário_a_arma.png
1242b5ecc29d94840730f884aa1e0538-decora-

Devoção à Sagrada Face

santo-sudario-sagrada-face-nosso-senhor-

Toda vez que alguém contemplar a Minha Face, derramarei o Meu amor nos corações. E por meio da Minha Face obter-se-á a salvação de muitas almas.

Palavras de Nosso Senhor a Irmã Maria Pierina, 1945

linea-decorativa-png-3.png

Fazei resplandecer Sua Face sobre nós!

Ilumina Domine Vultum Tuum super nos

linea-decorativa-png-3.png
santa faz.jpg

Estendem-se redes diabólicas para arrancar a Fé dos corações, o mal se expande, os verdadeiros apóstolos são poucos, é necessário um remédio divino e este remédio é o Santo Rosto de Jesus.

Palavras de Nossa Senhora à Irmã Maria Pierina, 1938

Preciosa Sangre de Cristo, fuente de mis
linea-decorativa-png-3.png

Quem quiser crescer sempre em virtude e em graça, deve meditar todos os dias na Paixão de Jesus, porque não há exercício mais útil para santificar uma alma do que a consideração frequente das penas do Salvador.

São Boaventura

linea-decorativa-png-3.png
8ee1ea6424182bedde6dace0ed0934bf-linha-d
8ee1ea6424182bedde6dace0ed0934bf-linha-d
jul8202.jpg
1242b5ecc29d94840730f884aa1e0538-decora-

Quem morrer revestido dele,

(do Escapulário) não experimentará o fogo eterno.

Promessa de Nossa Senhora feita em 16 de Julho de 1251 a São Simão Stock

Saiba Mais »

SITE CONSAGRADO À

Santíssima Virgem

MARIA

maria (este).png
Consagre-se a Nossa Senhora
linea-decorativa-png-3.png
linea-decorativa-png-3.png
Picture1.jpg

"Com este Sinal Vencerás!"

768px-Orthodox_cross.svg.png

Leia também:

Falsos Bispos e Sacerdotes

Qual é o Problema com o Vaticano II? 

E os Papas do Vaticano II?

  • Facebook - círculo cinza
  • YouTube - círculo cinza