© 2019 Apostoli Christ. 

O SITE QUE 
NÃO QUEREM
QUE VOCÊ VEJA

COM INFORMAÇÕES CRUCIAIS

SOBRE COMO SALVAR A SUA ALMA

CATÓLICO | TRADICIONAL | SEDEVACANTISTA

NÃO SE PODE

TER COMUNHÃO

COM HEREGES

« O próprio João, o Apóstolo da Caridade,

vetou inteiramente até mesmo manter relações com os que professavam de forma não íntegra e corrupta a doutrina de Cristo. »

Papa Pio XI

QUEM MANTÉM COMUNHÃO COM HEREGES É UM HEREGE

Deve-se condenar por completo o Concílio Vaticano II (Concílio não-católico) e todos os que obstinadamente aderem às suas falsas doutrinas. Porque quem está de alguma forma em comunhão com hereges, é, portanto, um herege.

 

Todos aqueles que rejeitam a fé da Igreja Católica estão fora e são estranhos à sua comunhão; os verdadeiros católicos precisam rejeitar comunhão com eles.

 

Papa Leão XIII, Satis Cognitum, #9, 29 de Junho de 1896: “A prática da Igreja tem sido sempre a mesma, apoiada pelo juízo unânime dos Santos Padres, que sempre consideraram como excluídos da comunhão católica E FORA DA IGREJA QUALQUER UM QUE SE DESVIE, NO MENOR GRAU QUE SEJA, DE QUALQUER PONTO DE DOUTRINA PROPOSTA PELO SEU MAGISTÉRIO AUTÊNTICO.”

   

Papa Pio XI, Mortalium animos, #9, 6 de Janeiro de 1928: “Ninguém ignora por certo que o próprio João, o Apóstolo da Caridade, que em seu Evangelho parece ter manifestado os segredos do Coração Sacratíssimo de Jesus e que permanentemente costumava inculcar à memória dos seus o mandamento novo: “Amai-vos uns aos outros”, vetou inteiramente até mesmo manter relações com os que professavam de forma não íntegra e corrupta a doutrina de Cristo: ‘Se alguém vem a vós e não traz esta doutrina, não o recebais em casa, nem digais a ele uma saudação’ (2 João 10).”

 

Portanto, não pode sentir, nem demonstrar estima a tais pessoas. Devemos nos posicionar como verdadeiros cristãos, apresentando a verdadeira Fé à elas para que tenham oportunidade de conhecer a Verdade e se converterem a fim de que não ofendam mais a Deus com suas heresias.

 

Desejar a conversão dessas almas é demonstrar verdadeiro amor por Deus e por elas, pois não há caridade maior do que levar as almas à salvação eterna.

 

A tristeza de saber que aquela alma está separada da Igreja, ofendendo gravemente a Deus e, portanto, caminhando para a perdição eterna, deve estar acima de qualquer estima.

 

Pergunte a si mesmo: “quanto eu realmente me importo com o fato incrivelmente triste que a maioria das pessoas vivas agora, estão no caminho da condenação eterna, e a menos que eles mudem seu caminho, eles vão acabar indo para o Inferno para sempre?”

Comece um verdadeiro trabalho apostólico, rezando pela conversão das almas, apresentando os meios de salvação a todos os membros de sua família, para as pessoas de sua convivência e para todas as pessoas que o Senhor lhe puser no caminho.

  

A Igreja Católica não força nem obriga a um não-crente a crer, uma vez que a fé é livre, mas como católicos temos o dever de testemunhar a Verdade.

 

A Verdade não é uma ideia, um conceito ou um estado da alma, a Verdade é uma Pessoa, é Jesus Cristo, o Filho de Deus e Nosso Senhor.

 

“Portanto, quem der testemunho de Mim diante dos homens, também Eu darei testemunho dele diante de Meu Pai que está nos Céus. Aquele, porém, que Me negar diante dos homens, também Eu o negarei diante de Meu Pai que está nos Céus.” -  Mateus 10, 32-33

 

Como ensina Santo Tomás, cada um está obrigado a expor a Fé diante dos outros, tanto para instruir e confirmar os demais fiéis, quanto para reprimir a audácia dos infiéis.

 

“Recuar perante o inimigo ou manter o silêncio quando de todas partes se levantam incessante clamor para oprimir a Verdade, próprio é de um homem covarde, sem caráter, ou que duvida da veracidade daquilo no qual professa crer.” - Papa Leão XIII 10/01/1890

 

“Pelo coração cremos e pela boca confessamos a Igreja Una, não de hereges, mas a Santa Igreja Romana, Católica e Apostólica, fora da qual nós cremos que ninguém se salvará.” - Papa Inocêncio III

ARTIGOS RECOMENDADOS: