Amém, louvor, glória, sabedoria, ação de graças, honra, poder e força ao nosso Deus pelos séculos dos séculos! Amém

 

Apocalipse 7, 12

Contate-nos

© 2020 Apostoli Christ. 

  • Apostoli Christ

O que Significa "Ficar com a Igreja" em Nosso Tempo

Atualizado: 6 de Fev de 2019


É crucial entender o que é a Igreja Católica, onde ela é visível e onde ela não é visível. De fato, a principal diferença entre os falsos conservadores que obstinadamente permanecem na seita do Vaticano II (a Contra-Igreja do Fim dos Tempos), que é liderada pelo antipapa Francisco e seus “bispos” apóstatas, e aqueles que rejeitam corretamente a Seita Vaticano II como entidade não católica (isto é, os que são sedevacantistas) é encontrada em nossos dois diferentes entendimentos da Igreja Católica.


Aqueles que permanecem na seita do Vaticano II acreditam erroneamente que a Igreja Católica é identificada e definida pelos edifícios e pelas pessoas que ocupam esses edifícios, independentemente de esses homens terem ou professarem a verdadeira Fé.


Os verdadeiros católicos tradicionais, por outro lado, reconhecem corretamente que aqueles que se afastam do ensinamento do Magistério não devem ser considerados parte da Igreja Católica. Antes, essas pessoas devem ser consideradas como não tendo parte da comunhão católica e como fora da comunhão católica. Sobre este ponto, veja estas citações:


Papa Leão XIII, Satis Cognitum (nº 9), 29 de junho de 1896: “Tal foi sempre o costume da Igreja, apoiada pelo juízo unânime dos santos Padres, os quais sempre consideraram como excluído da comunhão católica e fora da Igreja quem quer que se separe o menos possível da doutrina ensinada pelo Magistério Autêntico.

Papa Pio XII, Mystici Corporis Christi (n. 22), 29 de junho de 1943, dirigida a Igreja Universal: “Como membros da Igreja contam-se realmente só aqueles que receberam o lavacro da regeneração e professam a verdadeira Fé.”

São Roberto Belarmino, cardeal e Doutor da Igreja, De Romano Pontifice, II, cap. 30: “Um Papa que é manifestamente um herege automaticamente deixa de ser Papa e Cabeça, tal como ele deixa automaticamente de ser cristão e um membro da Igreja. Por conseguinte, ele pode ser julgado e punido pela Igreja. Este é o ensinamento de todos os Padres da antiguidade que ensinam que hereges manifestos perdem automaticamente toda a jurisdição.”

Gálatas 1: 8-9 “Mas, ainda que alguém, nós ou um anjo baixado do céu, vos anunciasse um evangelho diferente do que vos temos anunciado, que ele seja anátema. Repito aqui o que acabamos de dizer: se alguém pregar doutrina diferente da que recebestes, seja ele excomungado!”

À luz dessa verdade, os verdadeiros católicos reconhecem que a Igreja não é definida por aqueles que ocupam certos edifícios ou estruturas. Pelo contrário, é definido por e visível nos verdadeiros católicos que possuem e professam a verdadeira Fé.


Para entender melhor este ponto, é útil pensar na Igreja Católica durante o tempo dos Apóstolos. Naquela época, quase não havia igrejas. Havia igrejas domésticas. A Igreja existia, movia-se e era visível para onde quer que fosse o verdadeiro fiel. Se os verdadeiros crentes foram para Antioquia, a verdadeira Igreja estava lá. Se eles foram para Éfeso, estava lá. Se os verdadeiros cristãos (ou seja, os verdadeiros católicos) estavam localizados em uma casa na Lídia ou no deserto do Egito, a Igreja estava lá. O ponto chave é que a Igreja era visível onde quer que os verdadeiros crentes estivessem.


Se a Igreja naquela época operava em um lugar proeminente, mas posteriormente partiu daquele lugar, a verdadeira Igreja não era mais visível ou presente naquele lugar. Era visível e presente onde quer que fosse o VERDADEIRO FIEL.


É por isso que o Novo Testamento ensina que os verdadeiros crentes são o templo de Deus (2 Coríntios.6:16 ; 1 Pedro 2: 5; Ef. 2:22). Os verdadeiros fiéis são a Igreja.


O mesmo acontece hoje durante a Grande Apostasia. De fato, faz sentido que, perto do fim do mundo, a Igreja se encontrasse em uma situação semelhante àquela em que começou - isto é, sem muitos edifícios físicos proeminentes, mas localizada onde quer que os verdadeiros fiéis sejam visíveis. (Não, esta não é uma ideia protestante, mas bíblica e católica.) Assim, os falsos conservadores que continuam a considerar o antipapa Francisco e seus “bispos” apóstatas como autoridades na Igreja estão enganados.


Para você, nós dizemos: você pensa que está “ficando com a Igreja”, reconhecendo quem tem o controle dos edifícios e da “estrutura diocesana”, mesmo que esses homens não sejam obviamente católicos. Você está errado. Você não está ficando com a Igreja Católica. Você está hospedado em um prédio ocupado por hereges e se alinhando com uma falsa Igreja, a Contra-Igreja do fim dos tempos. Você também está adotando a falsa posição de que as pessoas podem ser notoriamente heréticas e não-católicas, mas ainda estarem na Igreja Católica. ISSO É HERESIA. Você está separado do verdadeiro Templo de Deus, a verdadeira Igreja - que, mesmo nesta hora escura da Grande Apostasia, permanece visível nos verdadeiros católicos tradicionais.


Como exemplo dessa visibilidade, você está olhando para um site dirigido por membros da verdadeira Igreja Católica. Todos os verdadeiros católicos do mundo compõem a Igreja visível. Por outro lado, a Contra Igreja liderada pelo antipapa Francisco é o visível fim dos tempos da Contra-Igreja.


Para obter informações sobre como pertencer à verdadeira Igreja Católica, consulte nosso site. Também recomendamos que os católicos rezem as 15 dezenas do Rosário todos os dias e a Ave-Maria com freqüência.


Fonte:

Extraído e levemente adaptado do site vaticancatholic.com - Mosteiro da Sagrada Família


103 visualizações