© 2019 Apostoli Christ. 

O SITE QUE 
NÃO QUEREM
QUE VOCÊ VEJA

COM INFORMAÇÕES CRUCIAIS

SOBRE COMO SALVAR A SUA ALMA

CATÓLICO | TRADICIONAL | SEDEVACANTISTA

 Via-Sacra 

Em nome do Pai †, e do Filho † e do Espírito Santo †. Amém.

Ajoelha-te diante da presença de Deus, fazei um Ato de Contrição, e faz a intenção de ganhar as indulgências para vosso bem e para as almas no purgatório:  

Meu amorosíssimo Jesus, prostrado humildemente aos Vossos pés santíssimos, peço-Vos, com todo o coração, perdão dos meus pecados os quais eu choro e detesto, especialmente por serem uma ofensa à Vossa infinita bondade. Proponho-me querer antes morrer que Vos ofender; ao invés, declaro querer Vos amar sobre todas as coisas até a morte. Em compensação por tantos débitos por mim contraídos com a Vossa Divina Justiça, ofereço-Vos este breve exercício da Via Crucis em união com aquela viagem dolorosa que Vós fizestes ao Calvário por mim, indigníssimo pecador. Aceitai, ó Senhor, esta pequena oferta e dai-me a graça de ganhar todas as santas indulgências concedidas que também aplico em sufrágio das pobres almas do purgatório. 

Nós Vos adoramos, Senhor Jesus Cristo, e Vos bendizemos.

Porque pela Vossa Santa Cruz remiste o mundo

 
Considera-se nesta primeira estação a admirável submissão do inocente Jesus no receber do iníquo Pilatos a injusta sentença de morte, para que: os pecadores recebessem a vida, e assim fossem libertos da eterna condenação. 
 

Evangelho (Mt 27, 22-26)

"Pilatos perguntou: Que farei então de Jesus, que é chamado o Cristo? Todos responderam: Seja crucificado! O governador tornou a perguntar: Mas que mal fez Ele? E gritavam ainda mais forte: Seja crucificado… Libertou então Barrabás, mandou açoitar Jesus e lho entregou para ser crucificado." 
 

Meu adorável Jesus, não foi Pilatos, não, foram os meus pecados que Te condenaram à morte. Eu Te suplico, pelos méritos desta triste jornada, que assistas a minha alma nesta jornada em direção à eternidade. Amo-Te, meu querido Jesus, e me arrependo do fundo de meu coração de ter Te ofendido. Nunca permitas que eu me separe de Ti novamente. Concede que eu possa amar-Te sempre; e então faze de mim o que quiseres. (Pai-Nosso, Ave-Maria, Glória
 

Amado Jesus meu, por mim vais à morte.

Quero seguir Tua sorte, morrendo por Teu amor;

 Perdão e graça imploro, neste caminho de dor. 

Nós Vos adoramos, Senhor Jesus Cristo, e Vos bendizemos.

Porque pela Vossa Santa Cruz remiste o mundo

 
Considera-se nesta segunda estação a resignação de Jesus Cristo ao soto-pôr os Seus ombros à Cruz a fim de nos animar a caminhar atrás de Si pela via da mortificação e da penitência. 
 

Evangelho (Mt 27, 27-31)

"Então, os soldados do governador levaram Jesus consigo para o Pretório e reuniram junto d'Ele toda a companhia. Depois de O terem despido, envolveram-No em um manto encarnado. Teceram uma coroa de espinhos, que Lhe puseram na cabeça, e, na mão direita, colocaram-Lhe uma cana. Ajoelharam-se diante Dele e escarneceram- No dizendo: “Salve, ó rei dos Judeus!” Depois, cuspiram n'Ele e pegaram na cana e puseram-se a bater-Lhe com ela na cabeça. No fim de O terem escarnecido, despiram-Lhe o manto, vestiram-Lhe as suas roupas e levaram-No para O crucificarem. " 
 

Meu Jesus mais amado, eu abraço todas as tribulações que Tu destinaste para mim até a morte. Eu Te peço, pelos méritos da dor que Tu sofreste levando Tua Cruz: me dá a ajuda necessária para levar a minha cruz com paciência perfeita e resignação. Amo-Te, meu querido Jesus, e me arrependo de ter Te ofendido. Nunca permitas que eu me separe de Ti novamente. Concede que eu possa amar-Te sempre; e então faze de mim o que quiseres. (Pai-Nosso, Ave-Maria, Glória
 

Amado Jesus meu, por mim vais à morte.

Quero seguir Tua sorte, morrendo por Teu amor;

 Perdão e graça imploro, neste caminho de dor. 

Nós Vos adoramos, Senhor Jesus Cristo, e Vos bendizemos.

Porque pela Vossa Santa Cruz remiste o mundo

 
Considera-se nesta terceira estação como o nosso benigníssimo Senhor, oprimido pelo peso da Cruz e pelos golpes dos malfeitores, cai por terra, a fim de nos obter a graça de não cairmos jamais em pecado. 
  

Leitura (Is 53, 4-6)

"Eram os nossos males que Ele suportava, e as nossas dores que tinha sobre Si. Mas nós víamos n’Ele um homem castigado, ferido por Deus e sujeito à humilhação. Ele foi trespassado por causa das nossas culpas, e esmagado devido às nossas faltas. O castigo que nos salva, caiu sobre Ele, e por causa das suas chagas é que fomos curados. Todos nós, como ovelhas, andávamos errantes, seguindo cada qual o seu caminho. E o Senhor fez cair sobre Ele as faltas de todos nós." 
 

Meu Jesus amado, não é o peso da Cruz, mas meus pecados que o fizeram sofrem tamanha dor. Ah, pelos méritos desta primeira queda, livrai-me da desgraça de entrar em pecado mortal. Amo-Te, meu querido Jesus, e me arrependo de ter Te ofendido. Nunca permitas que eu me separe de Ti novamente. Concede que eu possa amar-Te sempre; e então faze de mim o que quiseres.  (Pai-Nosso, Ave-Maria, Glória
 

Amado Jesus meu, por mim vais à morte.

Quero seguir Tua sorte, morrendo por Teu amor;

 Perdão e graça imploro, neste caminho de dor. 

Nós Vos adoramos, Senhor Jesus Cristo, e Vos bendizemos.

Porque pela Vossa Santa Cruz remiste o mundo

 
Considera-se nesta quarta estação a inefável dor que experimentaram reciprocamente Jesus Cristo e a Sua Santíssima Mãe ao Se encontrarem no caminho do Calvário, a fim de obterem para nós a graça de fugirmos com toda a cautela de todos os encontros perigosos. 
  

Evangelho (Lc 2, 34-35; 51)

"Simeão abençoou-Os e disse a Maria, Sua Mãe: ‘Ele foi estabelecido para a queda e o ressurgir de muitos em Israel, e para ser sinal de contradição; e uma espada Te há de traspassar a alma. Assim se deverão revelar os intentos de muitos corações’ […] Sua mãe guardava no Coração todas estas recordações." 
 

Meu Jesus amoroso, pela tristeza que experimentaste nesse encontro, me concede a graça de um amor verdadeiramente dedicado por Tua Santíssima Mãe. E Tu, minha Rainha, que foste subjugada com tristeza, obtém para mim, pela Tua intercessão, uma recordação ininterrupta e tenra da Paixão de Teu Filho. Amo-Te, meu querido Jesus, e me arrependo de ter Te ofendido. Nunca permitas que eu me separe de Ti novamente. Concede que eu possa amar-Te sempre; e então faze de mim o que quiseres.   (Pai-Nosso, Ave-Maria, Glória
 

Amado Jesus meu, por mim vais à morte.

Quero seguir Tua sorte, morrendo por Teu amor;

 Perdão e graça imploro, neste caminho de dor. 

Nós Vos adoramos, Senhor Jesus Cristo, e Vos bendizemos.

Porque pela Vossa Santa Cruz remiste o mundo.

 

Considera-se nesta quinta estação como Jesus Cristo permite ser ajudado pelo Cireneu a carregar a Cruz, a fim de ensinar a nós todos a não nos avergonharmos jamais de levar junto com Ele a cruz misteriosa da pobreza, das doenças, das perseguições e das desgraças. 

 

Evangelho (Mt 27, 32; 16-24)

"Ao saírem, encontraram um homem de Cirene, chamado

Simão, e requisitaram-no, para levar a Cruz de Jesus. "

"Jesus disse aos Seus discípulos: ‘Se alguém quiser seguir-Me, renegue-se a si mesmo, pegue a sua cruz e siga-Me’." 
 

Meu dulcíssimo Jesus, assim como o Cireneu, eu não recusarei a Cruz. Eu a aceito. Eu a abraço. Eu aceito a morte que me destinaste em particular, com todas as dores que podem acompanhá-la. Eu a uno à Tua morte, e ofereço-a a Ti. Tu morreste por amor a mim. Eu morrerei por amor a Ti. Ajuda-me por Tua graça. Amo-Te, meu querido Jesus, e me arrependo de ter Te ofendido. Nunca permitas que eu me separe de Ti novamente. Concede que eu possa amar-Te sempre; e então faze de mim o que quiseres.   (Pai-Nosso, Ave-Maria, Glória
 

Amado Jesus meu, por mim vais à morte.

Quero seguir Tua sorte, morrendo por Teu amor;

 Perdão e graça imploro, neste caminho de dor. 

Nós Vos adoramos, Senhor Jesus Cristo, e Vos bendizemos.

Porque pela Vossa Santa Cruz remiste o mundo

 
Considera-se nesta sexta estação como Jesus Cristo deixou impressa a imagem do Seu Rosto no pano da Verônica que avançou entre a multidão a fim de enxugá-Lo, e com isso nos ensina o dever de desprezar todos os respeitos humanos se queremos ter o Seu retrato esculpido no nosso coração. 
  

Leitura (Sl 27/26, 8-9)

"Segredou-me o coração: “Procura a Sua Face!” É, Senhor, o Vosso Rosto que eu persigo. Não escondais de mim o Vosso semblante, nem rejeiteis com ira o Vosso servo. Vós sois a minha ajuda, o Deus da minha salvação." 
 

Meu Jesus mais amado, Tua Face estava bonita antes, mas neste trajeto perdeu toda Sua beleza, e feridas e sangue desfiguraram-na. Ai! Minha alma também estava bonita, quando recebeu Tua graça no Batismo; mas eu desfigurei-a por causa dos meus pecados; somente Tu, meu Redentor, podes restabelecer a sua beleza anterior. Faze isto por Tua Paixão, Ó Jesus! Amo-Te, meu querido Jesus, e me arrependo de ter Te ofendido. Nunca permitas que eu me separe de Ti novamente. Concede que eu possa amar-Te sempre; e então faze de mim o que quiseres.   (Pai-Nosso, Ave-Maria, Glória
 

Amado Jesus meu, por mim vais à morte.

Quero seguir Tua sorte, morrendo por Teu amor;

 Perdão e graça imploro, neste caminho de dor. 

Nós Vos adoramos, Senhor Jesus Cristo, e Vos bendizemos.

Porque pela Vossa Santa Cruz remiste o mundo

 
Considera-se nesta sétima estação como Jesus Cristo cai pela segunda vez sob o peso da Sua Cruz para nos obter a força de não recairmos nunca em pecado. 
  

Leitura (Lm 3, 1-9,16)

"Eu sou o homem que conheceu a miséria sob a vara do seu furor. Ele me guiou e me fez andar nas trevas e não na luz. (…) Embarrou meus caminhos com blocos de pedra, obstruiu minhas veredas. (…) Ele quebrou meus dentes com cascalho, mergulhou-me na cinza." 
 

Meu suavíssimo Jesus, quantas vezes Tu me perdoaste, e quantas vezes caí novamente, e comecei a ofender-Te novamente! Oh, pelos méritos desta Tua nova queda, me dá o necessário para perseverar em Tua graça até a morte. Concede isso em todas as tentações que me assaltam, para que eu sempre possa recomendar-me a Ti. Amo-Te, meu querido Jesus, e me arrependo de ter Te ofendido. Nunca permitas que eu me separe de Ti novamente. Concede que eu possa amar-Te sempre; e então faze de mim o que quiseres.  (Pai-Nosso, Ave-Maria, Glória
 

Amado Jesus meu, por mim vais à morte.

Quero seguir Tua sorte, morrendo por Teu amor;

 Perdão e graça imploro, neste caminho de dor. 

Nós Vos adoramos, Senhor Jesus Cristo, e Vos bendizemos.

Porque pela Vossa Santa Cruz remiste o mundo

 
Considera-se nesta oitava estação como Jesus Cristo ensinou às mulheres piedosas a chorar por si mesmas em vez de chorar por Ele, a fim de nos ensinar a chorar antes de qualquer coisa os nossos pecados, que foram a causa de todos os Seus sofrimentos. 
  

Evangelho (Lc 23, 28-31)

"Jesus voltou-Se para elas e disse-lhes: “Mulheres de Jerusalém, não choreis por Mim; chorai antes por vós mesmas e pelos vossos filhos. Pois dias virão em que se dirá: ‘Felizes as estéreis, as entranhas que não tiveram filhos e os peitos que não amamentaram’. Nessa altura, começarão a dizer aos montes: ‘Caí sobre nós’, e às colinas: ‘Encobri-nos’. Porque se fazem assim no madeiro verde, que será no madeiro seco?" 
 

Meu Jesus, oprimido com tristezas, eu lamento pelas ofensas que eu cometi contra Ti, e por causa das dores que elas Te têm causado, e ainda mais por causa do desgosto que elas causaram a Ti, logo Tu que amaste tanto. É por Teu amor, e não pelo medo do Inferno, que lamento os meus pecados. Amo-Te, meu querido Jesus, mais do que a mim mesmo, e me arrependo de ter Te ofendido. Nunca permitas que eu me separe de Ti novamente. Concede que eu possa amar-Te sempre; e então faze de mim o que quiseres. (Pai-Nosso, Ave-Maria, Glória
 

Amado Jesus meu, por mim vais à morte.

Quero seguir Tua sorte, morrendo por Teu amor;

 Perdão e graça imploro, neste caminho de dor. 

Nós Vos adoramos, Senhor Jesus Cristo, e Vos bendizemos.

Porque pela Vossa Santa Cruz remiste o mundo

 
Considera-se nesta nona estação como Jesus Cristo, como reflexo da inutilidade da Sua Paixão a respeito de muitos, sente-Se oprimir de modo a cair pela terceira vez sob a Cruz, a fim de nos ensinar que o maior desgosto que nós podemos provocar é o de abusar dos Seus benefícios e das Suas graças.
  

Leitura (Lm 3, 27-32)

"É bom para o homem suportar o jugo desde a sua juventude. Que esteja solitário e silencioso, quando o Senhor o impuser sobre ele; que ponha sua boca no pó: talvez haja esperança! Que dê sua face a quem o fere e se sacie de opróbrios. Pois o Senhor não rejeita para sempre: se Ele aflige, Ele se compadece segundo a Sua grande bondade." 
 

Ah, meu ultrajado Jesus! Pelos méritos da fraqueza que Tu sofreste indo para o Calvário, me dá força suficiente para vencer todo o respeito humano, e todas as minhas paixões más que me levaram a menosprezar Tua amizade. Amo-Te, meu querido Jesus, e me arrependo do fundo de meu coração de ter Te ofendido. Nunca permitas que eu me separe de Ti novamente. Concede que eu possa amar-Te sempre; e então faze de mim o que quiseres.  (Pai-Nosso, Ave-Maria, Glória
 

Amado Jesus meu, por mim vais à morte.

Quero seguir Tua sorte, morrendo por Teu amor;

 Perdão e graça imploro, neste caminho de dor. 

Nós Vos adoramos, Senhor Jesus Cristo, e Vos bendizemos.

Porque pela Vossa Santa Cruz remiste o mundo

 
Considera-se nesta décima estação o rubor experimentado por Jesus Cristo ao ser despido diante de todos, a fim de expiar as nossas vaidades e as nossas imodéstias. Depois amargou o fel para descontar os débitos por nós contraídos por tantas gulodices. 
  

Evangelho (Mt 27, 33-36)

"Chegados a um lugar chamado Gólgota, deram-Lhe a beber vinho misturado com fel. Mas Jesus, quando o provou, não quis beber. Depois de O terem crucificado, repartiram entre si as Suas vestes, tirando-as à sorte, e ficaram ali sentados a guardá-Lo." 
 

Meu inocente Jesus, pelos méritos do tormento que sentiste, me ajuda a tirar todo o afeto para as coisas de Terra, para que eu possa colocar todo meu afeto em Ti, Tu que és tão merecedor de meu amor. Amo-Te, meu querido Jesus, de todo o meu coração, e me arrependo de ter Te ofendido. Nunca permitas que eu me separe de Ti novamente. Concede que eu possa amar-Te sempre; e então faze de mim o que quiseres.   (Pai-Nosso, Ave-Maria, Glória
 

Amado Jesus meu, por mim vais à morte.

Quero seguir Tua sorte, morrendo por Teu amor;

 Perdão e graça imploro, neste caminho de dor. 

Nós Vos adoramos, Senhor Jesus Cristo, e Vos bendizemos.

Porque pela Vossa Santa Cruz remiste o mundo

 
Considera-se nesta décima primeira estação a dolorosa carnificina suportada por Jesus Cristo ao ser estendido e pregado sobre a Cruz, a fim de descontar a pena dos pecados que nós cometemos com todos os sentimentos do nosso corpo. 
  

Evangelho (Lc 23,34)

"Quando chegaram ao lugar chamado Gólgota, aí crucificaram Jesus e os criminosos, um à Sua direita e outro à Sua esquerda. Todos os conhecidos de Jesus, assim como as mulheres que O acompanhavam desde a Galileia, ficaram à distância, olhando essas coisas." 
 

Meu Jesus! Carregado com desprezo, prega meu coração a Teus pés para que sempre possa permanecer lá, para Te amar, e nunca Te deixar novamente. Amo-Te mais do que a mim mesmo, e me arrependo de ter Te ofendido. Nunca permitas que eu me separe de Ti novamente. Concede que eu possa amar-Te sempre; e então faze de mim o que quiseres.  (Pai-Nosso, Ave-Maria, Glória
 

Amado Jesus meu, por mim vais à morte.

Quero seguir Tua sorte, morrendo por Teu amor;

 Perdão e graça imploro, neste caminho de dor. 

Nós Vos adoramos, Senhor Jesus Cristo, e Vos bendizemos.

Porque pela Vossa Santa Cruz remiste o mundo

 
Considera-se nesta décima segunda estação como Jesus Cristo, depois de três horas de penosíssima agonia, morreu em meio a dois ladrões sobre a Cruz, a fim de dar a vida a todo o mundo e de tornar doce a nossa morte. 
  

Evangelho (Lc 23,46-48)

"Jesus deu então um grande brado e disse: “Pai, nas Tuas mãos entrego o Meu espírito”. E, dizendo isso, expirou. Vendo o centurião o que acontecia, deu glória a Deus e disse: Na verdade, este homem era um justo. E toda a multidão dos que assistiam a este espetáculo e viam o que se passava, voltou batendo no peito. " 
 

Ó meu Jesus agonizante! Eu beijo devotamente a Cruz na qual Tu morreste por amor a mim. Eu mereço pelo meus pecados ter uma morte miserável; mas Tua morte é minha esperança. Pelos méritos de Tua santíssima morte, concede-me a graça de morrer abraçado a Teus pés e consumido por Teu amor. Eu entrego minha alma em Tuas mãos. Amo-Te de todo o meu coração, e me arrependo de ter Te ofendido. Nunca permitas que eu Te ofenda novamente. Concede que eu possa amar-Te sempre; e então faze de mim o que quiseres. (Pai-Nosso, Ave-Maria, Glória
 

Amado Jesus meu, por mim vais à morte.

Quero seguir Tua sorte, morrendo por Teu amor;

 Perdão e graça imploro, neste caminho de dor. 

Nós Vos adoramos, Senhor Jesus Cristo, e Vos bendizemos.

Porque pela Vossa Santa Cruz remiste o mundo

 
Considera-se nesta décima terceira estação a acerbíssima dor de Maria ao ver, entre Seus braços, o ensanguentado cadáver de Seu Filho. Oh, salvaguardemo-nos de renovar tão grande tormento à Virgem com os nossos pecados, os quais são uma nova crucifixão de Jesus Cristo. 
  

Evangelho (Mc 15, 42-46)

"Quando já era tarde – era a preparação, isto é‚ a véspera do sábado, veio José de Arimatéia, ilustre membro do conselho, que também esperava o Reino de Deus; ele foi resoluto à presença de Pilatos e pediu o Corpo de Jesus. Pilatos admirou-se de que Ele tivesse morrido tão depressa. E, chamando o centurião, perguntou se já havia muito tempo que Jesus tinha morrido. Obtida a resposta afirmativa do centurião, mandou dar-lhe o Corpo. Depois de ter comprado um pano de linho, José tirou Jesus da Cruz." 
 

Havendo expirado o Senhor, Lhe baixaram da Cruz dois de Seus discípulos, José e Nicodemos, e Lhe depositaram nos braços de Sua dolorosíssima Mãe, Maria, que Lhe recebeu com ternura e Lhe apertou contra Seu peito traspassado de dor. Ó triste Mãe, por amor de Teu Filho, me aceita como Teu criado, e reza a Ele por mim. E Tu, meu Redentor, já que morreste por mim, permite que eu Te ame; porque só desejo amar-Te e mais nada. Amo-Te, meu querido Jesus, e me arrependo de ter Te ofendido. Nunca permitas que eu Te ofenda novamente. Concede que eu possa amar-Te sempre; e então faze de mim o que quiseres.  (Pai-Nosso, Ave-Maria, Glória
 

Amado Jesus meu, por mim vais à morte.

Quero seguir Tua sorte, morrendo por Teu amor;

 Perdão e graça imploro, neste caminho de dor. 

Nós Vos adoramos, Senhor Jesus Cristo, e Vos bendizemos.

Porque pela Vossa Santa Cruz remiste o mundo

 
Considera-se nesta última estação a devoção de João, de José de Arimateia, de Nicodemos e das outras piedosas mulheres ao dar digna sepultura a Jesus Cristo. 
  

Evangelho (Mt 27, 59-61)

"José de Arimatéia pegou no Corpo de Jesus, envolveu-O num lençol limpo e depositou-O no Seu túmulo novo, que tinha mandado escavar na rocha. Depois, rolou uma grande pedra para a porta do túmulo e retirou-se. Entretanto, estavam ali Maria de Magdala e a outra Maria, sentadas em frente do sepulcro." 
 

Ó meu silencioso Jesus, também eu quero morrer na cruz junto Contigo. Peço que Tu me mandes, logo após a minha morte, ir para Ti. Quero somente a Ti, meu Deus. Quero amar-Te muito. Quero seguir-Te, mesmo que depois da minha morte eu tenha que passar pelo vale do silêncio. Desejo estar junto de Ti, não ao Teu lado, pois não sou digno, mas sim junto aos Teus santíssimos pés. Eu me arrependo de Te ter ofendido. Peço Tua graça para não mais cair em pecado. (Pai-Nosso, Ave-Maria, Glória
 

Amado Jesus meu, por mim vais à morte.

Quero seguir Tua sorte, morrendo por Teu amor;

 Perdão e graça imploro, neste caminho de dor. 

Artigos Recomendados: