Amém, louvor, glória, sabedoria, ação de graças, honra, poder e força ao nosso Deus pelos séculos dos séculos! Amém

 

Apocalipse 7, 12

Contate-nos

© 2020 Apostoli Christ. 

  • Apostoli Christ

Novena de Pentecostes ao Espírito Santo - 1º Dia




Hoje começa a Novena de Pentecostes


A novena de Pentecostes é a mãe de todas as novenas. É o curto período entre a Ascensão de Nosso Senhor aos Céus, quarenta dias após a Sua Ressurreição, e a vinda do Espírito Santo sobre os Apóstolos. Por nove dias, os discípulos e a Virgem Maria se reuniram no Cenáculo, atendendo ao pedido do próprio Jesus:


“Não vos afasteis de Jerusalém, mas esperai a realização da promessa do Pai, da qual Me ouvistes falar, quando Eu disse: 'João batizou com água; vós, porém, dentro de poucos dias sereis batizados com o Espírito Santo'"


(At 1, 4-5)


Oração Preparatória:

Vinde, Espírito Santo, enchei os corações dos Vossos fiéis, e acendei neles o fogo do Vosso amor.

V. Enviai, Senhor, o Vosso Espírito, e tudo será criado,

R. E renovareis a face da Terra.


Oremos: Ó Deus, que instruístes os corações dos Vossos fiéis com a luz do Espírito Santo, fazei que apreciemos retamente todas as coisas segundo o mesmo Espírito e gozemos sempre da Sua consolação. Por Cristo, Nosso Senhor. Amém.

Rezar: Pai Nosso, Ave Maria, Glória



1º Dia

Et apparuerunt illis dispertitae liguae, tanquam ignis

“E apareceram sobre eles repartidos como que línguas de fogo”

(At 2, 3)

Deus ordenou na Antiga Lei que o fogo ardesse continuamente no Seu Altar. Diz São Gregório que os altares de Deus são nossos corações, onde Ele quer que o fogo de Seu santo amor arda sem cessar. Por isso o Eterno Pai, não satisfeito em ter-nos dado Jesus Cristo, Seu Filho, para nos salvar por Sua Morte, quis dar-nos ainda o Espírito Santo, para que habitasse em nossas almas, e as conservasse continuamente abrasadas de amor.

Jesus mesmo declarou que descera à Terra exatamente para inflamar com este fogo sagrado nossos corações, e que Seu único desejo era vê-lo acesso:


“Vim lançar fogo à Terra e que coisa Eu quero senão que se acenda?” (Lc 12, 49).

Eis aqui porque, esquecendo as injúrias e ingratidões dos homens, logo que subiu ao Céu, nos enviou o Espírito Santo. – Assim, ó Redentor amantíssimo, na Vossa glória, como nos Vossos sofrimentos e humilhações, nos amais sempre?

Pela mesma razão o Espírito Santo quis aparecer no Cenáculo sob forma de línguas de fogo:


“E apareceram sobre eles repartidos como que línguas de fogo.” (At 2,3).

Por isso também a Igreja nos faz rezar com estas palavras:


“Ó Senhor, fazei que o Vosso divino Espírito nos inflame com o fogo que Jesus Cristo veio trazer sobre a Terra, e que desejou tão ardentemente ver brilhar nela.”


Foi este amor o fogo que inflamou os Santos a fazerem grandes coisas por Deus: amar os inimigos, a desejar os desprezos, a despojar-se de todos os bens terrenos e a abraçar com alegria os tormentos e a morte. O amor não pode ficar ocioso e nunca diz: Basta. A alma que ama a Deus, quanto mais faz por Seu amado, mais quer fazer ainda para mais Lhe agradar e ganhar mais e mais a Sua afeição.

O Espírito Santo acende o fogo do amor divino por meio da meditação:


“Na minha meditação se acenderá o fogo.” (Sl 38,4).

Se então, desejamos arder em amor para com Deus, amemos a oração; ela é a feliz fornalha em que o coração se abrasa neste ardor celeste.



Meu Deus, até aqui nada tenho feito por Vós, que tão grandes coisas fizeste por mim. Ah! Quanto a minha frieza deve mover-Vos a rejeitar-me! Peço-Vos, ó Espírito Santo: Aquecei o que está frio. Livrai-me de minha frieza e inspirai-me um grande desejo de Vos agradar. Renuncio a todas as minhas satisfações, e antes quero morrer do que Vos dar o menor desgosto. – Aparecestes sob a forma de línguas de fogo; consagro-Vos minha língua, para que não Vos ofenda mais. Ó Deus, Vós me destes a língua para Vos louvar, e dela tenho me servido para Vos ultrajar e levar os outros também a Vos ofender! Arrependo-me de toda minha alma.

Ah! Pelo amor de Jesus Cristo, que na Sua vida Vos honrou tanto com a língua, faça com que de agora em diante não cesse de Vos honrar, celebrando Vossos louvores, invocando-Vos muitas vezes, falando da Vossa bondade e do amor infinito que mereceis. Amo-Vos meu soberano bem; amo-Vos Deus de amor. †  Ó Maria Santíssima, sois Vós a Esposa fidelíssima do Espírito Santo; obtende este fogo divino.


Antífona final:

V. A graça do Espírito Santo ilumine os nossos sentidos e o nosso coração. R. Amém.



28 visualizações